A CAVERNA NÃO PODE SER A NOSSA CASA

Todas as história de Jesus, em forma de parábolas, se cruzam em cheio com as nossas vidas.

Vejamos a chamada parábolas das minas (Bíblia — Lucas 19.11-27).

Lendo a narrativa, chamou-me a atenção a atitude dos empregados.

Os dois que fizeram suas minas dobrar entenderam a missão das suas vidas: fazer com que o dinheiro a eles confiado rendesse. A aplicação imediata é que quando temos um sentido de missão, nossa vida flui e alcançamos vitórias além de nossas expectativas.

O que guardou o dinheiro debaixo do colchão foi reprovado por algumas razões.

Primeiro, ele não entendeu a missão que recebera. Talvez nem tivesse prestado atenção quando foi informado do que deveria fazer. Há muita gente que não sabe o que quer da vida porque não presta atenção ao que o Senhor Deus lhe diz. Vivem a esmo, embora Deus lhes tenha dado uma direção.

Segundo, faltou-lhe coragem; sobrou-lhe medo. Diante de um patrão duro, refugiou-se na caverna do medo. Faltou-lhe ousadia. Toda vez que deixamos o medo nos dominar, ficamos paralisados. Devemos ser com os dois que ganharam mais dinheiro, não com o terceiro que perdeu dinheiro.

Por: Israel Belo de Azevedo

Anúncios
Categorias:Uncategorized

DUVIDAR É PRECISO

Li sobre algumas pessoas, atuando no mundo dos negócios, que tomam decisões que se mostram desastrosas. Analisando o comportamento, um especialista fez o seguinte comentário: “Há pessoas que se enganam, mas raramente têm dúvidas”.

Tradução: há pessoas que se enganam porque não duvidam. Sim, há pessoas que sempre têm certezas, porque nunca duvidam de suas próprias certezas.

Geralmente avaliamos negativamente a atitude de Tomé, o discípulo de Jesus que duvidou que o seu Mestre tinha ressuscitado e pediu provas.

Em nosso juízo, nós nos esquecemos de perceber que, diante das evidências, Tomé deixou de ter dúvidas e afirmou que Jesus Cristo era seu Senhor e Deus.

Ouvimos, lemos ou mesmo vemos algo e, antes que o conteúdo se torne uma certeza, precisamos, como Tomé, duvidar, isto é, devemos submeter a afirmativa à peneira das evidências. Temos a imensa facilidade de ir na onda, seguindo a trilha já pisada, sobretudo quando a onda reforça os nossos preconceitos.

Também como Tomé, devemos ter a coragem de mudar, quando as evidências nos convenceram de que estávamos errados.
Os humildes erram. Ou melhor: todos erram, mas só os sábios humildemente reconhecem que erraram.

Por: Israel Belo de Azevedo

Categorias:Uncategorized

VIVER SEGUNDO AS REGRAS

Viver é viver segundo as regras.

Há a regra do tempo para nascer. Quem nasce antes, por exemplo, é prematuro.

Há as regras dos horários para o trabalho, para o estudo, para o lazer, para o convívio.

Quem não cumpre esses horários é anti social e acabará convivendo inocuamente apenas consigo mesmo.

Há a regra da palavra, que determina que há o momento de ouvir e há o momento de se exprimir.

Há as regras que contribuem para a harmonia da vida em família, na vizinhança, na igreja, entre outros espaços de nossas convivências.

Há a regra que, na política, para se obter votos, é preciso mentir. Ou não se eleger.

Há as regras que especificam que os restaurantes têm que jogar fora a comida que sobrou sem ser servida.

Há regras boas. Há regras ruins. Há regras.

Jesus Cristo seguiu as regras, mas nem todas.

Ele disse:

“Não pensem que vim abolir a Lei ou os Profetas; não vim abolir, mas cumprir” Mateus 5.17

No entanto, Ele trabalhava no sábado, o que era proibido pelas regras, quando o amor ao próximo lhe impunha esta desobediência.

Sim, Jesus veio cumprir a Lei de Deus e o ensino dos profetas de Deus, não as leis que os homens criaram para benefício próprio, mesmo que

para a desgraça do outro. Se queremos andar como Jesus andou, rebelemo-nos, não contra aquelas regras que fazem vibrar as cordas de

nossas sonoras conveniências, mas contra aquelas que oprimem as pessoas, seja na religião ou na política. Que nossa rebeldia tenha uma causa pela

qual valha a pena viver e morrer; jamais uma expressão de egoísmo.

 

Categorias:Uncategorized

O RARO PRAZER EM FALAR BEM

Nós falamos bem dos outros. Nós falamos mal dos outros.

Mas neste campo, não há empate. Falar mal ganha a eleição com ampla margem.

Infelizmente. Por alguma razão, tiramos prazer disto. Temos prazer em ver no outro apenas defeitos.

Temos prazer em expor o outro ao ridículo. E eis-me aqui tendo prazer em falar mal dos que têm prazer em falar

mal dos outros. Então prazerosamente me lembro de alguns (homens e mulheres) que simplesmente não falam mal dos outros. Eles põem em prática o ensino bíblico:

“Quem não tem juízo ridiculariza o seu próximo, mas o que tem entendimento refreia a língua”. (Provérbios 11.12)

Seu prazer não é falar mal; é falar bem. Louvadas sejam estas pessoas, espécies raras da humanidade. Elas nos fazem muito bem.

Não é bom ter amigos que bendizem os outros?

Categorias:Uncategorized

Arrumando as Gavetas da Alma

Como lidar com o problema da Ansiedade?

1. Você precisa desenvolver a sua fé em Deus

“Se Deus veste assim a erva do campo, que hoje existe e amanhã é
lançada ao fogo, não vestirá muito mais a vocês, homens de pequena
fé?” – Mt.6:30

“Sem fé é impossível agradar a Deus” – Hb. 11.6

2. Você precisa aprender a abrir mão das coisas menores

“Portanto, não se preocupem, dizendo: ‘Que vamos comer?’ ou ‘Que vamos
beber?’ ou ‘Que vamos vestir?” – Mt.6:31

3. Você precisa redefinir suas prioridades

“Busquem, pois, em primeiro lugar o Reino de Deus e a sua justiça, e
todas essas coisas lhes serão acrescentadas.” – Mt.6:33

4. Viver o hoje não o stress do amanhã

“Portanto, não se preocupem com o amanhã, pois o amanhã trará as suas
próprias preocupações. Basta a cada dia o seu próprio mal.” – Mt.6:34

“Afaste do coração a ansiedade” – Ec 11.10

“Redentor deles é forte; SENHOR dos Exércitos é o seu nome. Ele mesmo
defenderá a causa deles, e trará descanso à terra,” – Jr.50:34

“A graça, a misericórdia e a paz da parte de Deus Pai e de Jesus
Cristo, seu Filho, estarão conosco em verdade e em amor.” – II Jo 1.3

 

Pr. Eudes Jansen

Categorias:Uncategorized

O que dirige sua vida?

fevereiro 17, 2009 2 comentários

correntes1

“Percebi que o que faz os homens correrem atras do sucesso é a inveja!” (Eclesiastes 4. 4)

Todo e qualquer indivíduo tem sua vida dirigida por algo. Qual a força que dirige sua vida?

Neste exato momento, você pode estar sendo dirigido por um problema, por pressão ou por um prazo limitado. Você pode estar sendo dirigido por uma lembrança dolorosa, um temor pungente ou uma crença inconsciente. Existem centenas de circunstâncias, valores e emoções que podem dirigir sua vida. Eis aqui cinco dos mais comuns:

Muitos são dirigidos pela culpa: Tais pessoas passam a vida inteira fugindo do remorso e ocultando sua vergonha. Passando a ser produto de nosso passado, mas não temos de ser prisioneiros dele. O propósito de Deus não é restringido pelo passado. Assim como moisés que foi um assassino, Deus otrnasformou a ser líder; ou até mesmo com um covarde como Gideão que transformou-se em um valente herói. Ele também pode fazer coisas maravilhosas com o resto de sua vida. Deus é especialista em dar às pessoas um novo começo. A Bíblia diz:

“Como é feliz o homem que tem suas desobediências perdoadas e seus pecados cobertos!” (Salmos 32.1)

Muitos são dirigidos pelo rancor e pela raiva: Eles se apegam a mágoas, sem jamais superá-las. Em vez de aliviarem sua dor através do perdão, revivem-na de contínuo em sua mente.

O Rancor sempre machuca mais a você que a pessoa que trouxe tal indignação. Enquanto aquele que o ofendeu provavelmente esqueceu o insulto e seguiu com sua vida, você continua angustiado em sua dor, perpetuando o passado. Querido ouça: os que o magoaram no passado não podem continuar a magoá-lo, a menos que você se agarre à dor através do rancor. O que passou passou! nada poderá mudar o passado. Você apenas machuca a simesmo com sua amargura. Para seu proprio bem, aprenda com o passado e então afaste-se dele. A Bíblia diz:

“Ficar desgostoso e amargurado é loucura, é falta de juizo, que leva à morte.” ( Jó 5.2)

Muitos são dirigidos pelo medo: Seus temores são provavelmente o resultado de experiências traumáticas e de expectativas ilusórias. Independente do que tenha causado tal situação, pessoas dirigidas pelo medo com freqüência perdem grandes oportunidades por terem medo de correr riscos, começando a se comportarem de maneira cautelosa.

O medo é a auto-imposição de um cárcere, que o impedirá de se tornar o que Deus pretende que você seja. A Bíblia diz:

“No amor não há medo; ao contrario, o perfeito amor expulsa o medo, porque o medo supõe castigo. Aquele que tem medo não esta aperfeiçoado no amor.” ( 1 João 4.18)

Muitos são dirigidos pelo materialismo: Seus desejos de adquirir se tornam o único objetivo na vida. O impulso de sempre querer mais baseia-se no conceito errôneo de que ter mais me tornará mais feliz, mais importante e mais protegido. Mas esses três pensamentos são falsos, só trazem uma felicidade temporária.

Seu valor não é determinado pelas suas posses, e Deus deixa claro que as coisas mais valiosas da vida não são os bens! a Verdadeira felicidade só pode ser achada naquilo que nunca porderão tomar de você – seu relacionamento com Deus.

Muitos são dirigidos pela necessidade de aprovação: Eles permitem que as expectativas dos pais, esposas, filhos, professores ou amigos controlem sua vida, sempre se preocupando com que os outros poderiam pensar.

Não conheço todas as chaves do sucesso, mas uma chave para o fracasso é tentar agradar a todos. Ser controlado pelas opiniões dos outros é uma forma segura de deixar de lado os propósitos de Deus para a sua vida. a Bíblia diz:

“Niguém pode servir a dois senhores.”(Mateus 6.24)

Nada é mais importante do que conhecer os propósitos de deus para sua vida, e nada pode compensar o prejuízo de não conhecê-los: nem o sucesso, nem as riquezas, nem os prazeres. Sem um propósito, a sua vida é um movimento sem sentido, uma atividade sem direção e acontecimentos sem motivo. Sem um propósito, a sua vida é trivial, mesquinha e inútil.

Querido quebre as correntes que o prendem na vida!

Categorias:Uncategorized

Abrindo o Manual do Proprietário

janeiro 29, 2009 1 comentário

bracos

“Apesar de todos os argumentos ao meu redor, como posso lembrar-me de que a vida é na verdade viver para Deus, e não para mim mesmo?”

Essa foi a pergunta que martelou minha cabeça uma tarde após o trabalho.

A questão não sou eu ou você. O propósito da nossa vida é muito maior que nossas realizações pessoais, nossa paz de espirito ou mesmo felicidade. É muito maior que família, carreira ou mesmo nossos mais ambiciosos sonhos e aspirações. Se você quiser saber por que foi colocado neste planeta, deverá começar com Deus; Você nasceu de acordo com os propósitos dele e para cumprir os propósitos dele.

Como ja foi dito na mensagem anterior, você não irá descobrir o significado de sua vida olhando para si mesmo – como dizem muitos livros de auto-ajuda. Você não criou a si mesmo, logo não há jeito de dizer a si mesmo para que foi criado! é como se  eu lhe entregar uma invenção totalmente desconhecida, você não terá como saber sua serventia nem a própria invenção poderá lhe dizer.

Somente o criador ou o manual do fabricante poderá lhe mostrar a sua utilidade. Desta forma você precisa começar com Deus, seu Criador.

Muitas pessoas ou igrejas tentam usar Deus para sua auto-realização, mas isso é contrario à natureza e está fadado ao fracasso. Você foi feito por Deus, e não o contrário; viver é ter um relacionamento verdadeiro e de amor com Deus, deixando Ele usá-lo para seus propósitos, e não você usar Deus para o que deseja.

Pode-se em geral ser bem-sucedido, você estabelecendo metas e se concentrando em Deus, assim, Deus lhe abençoará e abrirá portas para suas realizações. Você poderia alcançar seus objetivos pessoais, tornando-se um sucesso pelos padrôes humanos, e ainda assim falhar em alcançar os propósitos para os quais Deus o criou.

E então, como saber este propósito?

Um modo mais fácil de descobrir o propósito de uma invenção é perguntando ao inventor (Deus) pela conversa intima com ele (oração). Além do mais, Deus não nos deixou às cegas, para ficarmos nos questionando e conjecturando. Ele claramente revelou, ao longo da Bíblia, seus cinco propósitos para nossa vida.

“Mas falamos a sabedoria de Deus em mistério, outrora oculta, a qual Deus preordenou desde a eternidade para a nossa glória” ( 1 coríntios 2. 7)

Ela trata profundamente do nosso propósito e mostra que Deus determinou como a forma de aflorar o melhor de si em nós.

Deus não é apenas o ponto de partida de nossa vida: é a fonte dela. Para descobrir o propósito para sua vida, volte-se para a palavra de Deus, e não para a sabedoria dos homens.

Pense neste versiculo:

“É em Cristo que descobrimos quem somos e o propósito de nossa vida. Muito antes de termos ouvido falar de Cristo e de termos erguido nossas esperanças […] ele já tinha seus olhos sobre nós; já havia planejado para nós uma vida gloriosa, parte do projeto global que ele esta elaborando para tudo e para todos.” (Efésios 1.11)

Nele podemos tirar 3 observaçõe:

1 – Você descobre a sua identidade e propósito através de um relacionamento com Jesus Cristo.

2- Deus já pensava a seu respeito muito antes de você pensar a respeito dele. O propósito determinado por ele para a sua vida é anterior à sua concepção. Ele planejou isso antes que você existisse, sem a sua contribuição! você pode escolher sua carreira, sua namorada ou esposa, seus passatempos e muitas outras partes da sua vida, mas não pode escolher o seu propósito.

3- O propósito da sua vida cabe em um outro propósito muito maior e cósmico, que Deus planejou para a eternidade.

Deus o abençoe!


Categorias:Uncategorized